O Espanhol ganha cada vez mais notoriedade no mercado de trabalho. A partir da criação do Mercosul e com os acirrados processos de globalização, essa língua tem sido bastante requerida para atuação profissional na América Latina, onde poucos dominam o Inglês, e nas organizações espanholas instaladas no Brasil.

“O brasileiro está se inserindo na sociedade hispano-falante. A integração do nosso país com outros nos obriga a saber Espanhol”, destaca o coordenador do curso de espanhol do Centro de Línguas da Unipd, Juan Miguel Garcia. Prova desse fenômeno é a atuação de organizações brasileiras na América Latina.

“O brasileiro está se inserindo na sociedade hispano-falante. A integração do nosso país com outros nos obriga a saber Espanhol”

O gerente comercial da empresa indiana Twega, Antônio Soares Jr., precisou aprender Espanhol para suprir as demandas da organização, que montou, no Espírito Santo, um escritório que atende toda a América Latina.

Para fechar negócios com outros países latinos, Antônio passou a fazer aulas online de espanhol. “No processo negocial, o que mais conta é a possibilidade de conversar com o cliente. Se há dificuldade de falar a língua nativa, o negócio já nasce com uma barreira?”, frisa o gerente.

“a necessidade do espanhol no mercado de trabalho cresce proporcionalmente com o aumento do volume de negócios de empresas brasileiras com outras que tenham o espanhol como a principal língua. E isso tem acontecido a cada dia.”

Na empresa espanhola Levantina, com filial no Espírito Santo, o conhecimento da língua espanhola é requerida em alguns setores estratégicos, e cursos de Espanhol são ofertados a todos os funcionários. O diretor geral da empresa, Pablo Martin Gallon, destaca que “a cobrança desse idioma no mercado de trabalho cresce proporcionalmente ao aumento do volume de negócios de empresas brasileiras com outras que tenham o espanhol como a principal língua. E isso tem acontecido a cada dia?”

Além de importante para a atuação no mercado de trabalho, o Espanhol também tem sido requisito para a formação de muitos profissionais. Nas áreas de Direito, Economia, Medicina, Engenharia e Educação Física, os cursos de pós-graduação têm extensas bibliografias em língua espanhola em suas grades curriculares.